4 restaurantes que adoro em São Paulo (FELIZ NIVER SP!)

Oi pessoal!

Esse post é uma pequena homenagem ao aniversário da cidade de São Paulo.
Minhas idas à SP não serão mais tão frequentes como antes... (Porém começaremos com posts no Rio! Aguardem!!!) E em virtude disso, no último final de semana que passei lá antes da mudança, resolvi "despedir" de alguns lugares (restaurantes) que eu gosto muito e vou contar aqui pra vocês caso queira experimentar também. (Não estão em ordem de preferência, mas ordem de visita nesses dias).

1- Café Drummond
Al. Raja Gabaglia, 254, Vila Olímpia, São Paulo, SP, 04551-090

O Café Drummond eu conheci sem nenhuma pretensão. Fui almoçar com o Dudu uma vez na Vila Olímpia (bairro que ele trabalhava) e ele me apresentou esse lugarzinho. Assim como TODOS os restaurantes da região, o horário do almoço dos dias de semana é SEMPRE lotado, mas como todo mundo tem horário corrido pra voltar pro trabalho, logo logo aparece mesa vaga. 

Enquanto escolhemos nossos pedidos, eles trazem essas cenourinhas com molho rosê. Adoro!

Fofura de desenho do Snapchat especialmente pra Vila Olímpia <3



Sempre como o ravioli de mussarela de búfala ao molho de 4 queijos... Já virou meu favorito! Soube de ótimas indicações do nhoque de mandioquinha e sobre as quiches de lá... Sempre digo que vou provar algo novo, mas acabo ficando nessa maravilha. Das massas que já comi em SP, essa é minha favorita. 

Ah... e de quebra, as paredes tem poemas de Drummond escritos... É pra amar ou não é? *.*

2- Aoyama
Itaim Bibi (11) 3168-8011  -  Higienópolis (11) 3666-2087  -  Moema (11) 5052-7732 
Jardins (11) 3062-0885  -  Morumbi (11) 2364-2087  -  Tatuapé (11) 2227-2859 
(Escolha o mais próximo de você e corra pro abraço!)

Bom. Vamos lá. Falar de uma coisa que tem na cidade de São Paulo aos MONTES, algo que eu AMO de paixão e, modéstia parte, entendo bastante: comida japonesa. 
O Aoyama é o meu restaurante favorito de comida japonesa de SP. Fui em vários pra chegar a essa conclusão, e sim, é ele (SIM, já fui ao Mori, antes que me perguntem. Não sei se não dei sorte no dia, mas não superou o Aoyama...).

Conheci por acaso. Uns dias antes de viajar, digitei no Google: "os melhores restaurantes japoneses de SP" e, dentre vários, entrei nesse que o site já me dava água na boca por si só e pronto, arrisquei. Depois disso foi só sucesso.

SEMPRE somos bem atendidos, a atenção dos garçons é impecável e a comida é sempre maravilhosa (não é publipost. rsrs eu sempre pago COM GOSTO quando vou lá). 

Aqui em Juiz de Fora, a maioria dos restaurantes (rodízio) funciona da seguinte forma: o garçom te dá uns papéis e neles você marca o que quer. Em São Paulo eu conheci 3 tipos diferentes de rodízio: os buffet (que ficam em mesas tipo self service e você pega o quanto quiser - modalidade que já tem em Juiz de Fora também); os que os garçons passam com bandeja e você se serve da sua própria mesa (tipo festa de aniversário); e o estilo mais comum que é o do Aoyama: o garçom pergunta suas preferências, oferece as novidades da casa... E aos pouquinhos vão chegando potinhos e mais potinhos de amor! hahahaha (indo em casal, vem 1 unidade de cada pra cada um. O intuito é experimentar de tudo mesmo). Se você for alérgico (ex: camarão) ou detestar alguma coisa e específico (ex: coentro, ova de peixe...) é bom perguntar o que vem.

NÃO DEIXEM DE COMER O SHIMEJI!!! É o mais gostoso que já comi na vida.




Camarão com molhinho picante maravilhoso!


O tartar de salmão me deixa muito feliz <3 


AVISO: possui coentro. (eu AMO, mas... é bom avisar)


Mexilhão <3

Peixe branco maciinho, atum vermelhinho e salmão fresquinho <3



Dica: pra quem gosta de Uramaki com abacate: não costuma vir, mas é só perguntar pro garçon, que se eles tiverem da fruta no dia, e ela estiver boa, eles fazem pra você! Isso foi algo que chamou muito minha atenção, porque desde que voltei do Canadá, não achei sushi com abacate aqui no Brasil... Custei a encontrar. Aí vem o Aoyama e me faz uma alegria dessas <3

3- Linguiceria Di Callani
Mercado Municipal Paulistano, Rua Da Cantareira, 306, Sé, São Paulo, SP.

Do ladiiiinho da 25 de março, eis o famoso Mercadão Municipal de SP. Lá é tão interessante, e grande, e lotado, e lindo, que merece um post especialmente pra ele. Portanto não me alongarei muito e vou direto ao ponto: PÃO COM MORTADELA.

Sei que toooodo mundo fala do Hocca Bar (também localizado lá), mas nunca conseguimos ir. Como a fama de lá é maior, tem sempre filas quilométricas para entrar. Optamos por conhecer a Linguiceria Di Callani e olha... Pro pão com mortadela do Hocca ser melhor, ele vai ter que dançar ragatanga na minha mesa pra mim. Fora isso, nada feito.

Todos que me conhecem sabem que o chopp mais gostoso e gelado que já tomei na minha vida é esse:


(pros fãs de Breaking Bad, a camisa é da @cerqueiraworld no instagram)

Pra quem curte, a dica é relaxar lá após dar uma volta na 25 de março. É uma delícia sentar pra beber um chopp e comer delicinhas lá no meio daquela loucura toda.

Bom. Lá não tem como comer pouco. Quer dizer, até tem né? Mas eu não consigo. A chutada de balde lá é insana. Vamos então aos meus favoritos:

Bolinho de Bacalhau. Esse é pequeno, rola de pedir um pra cada um.



Pastel de calabresa com catupiry: DIVINO, porém enorme. Se estiver em 2 pessoas, pode pedir 1 pra dividir sem egoísmo.

E por último, mas JAMAIS menos importante: o pão com mortadela paulistano! Esse da foto é o completo: com queijo prato e tomate seco, mas tem outras opções no cardápio.

Bem pequeno o pãozinho com mortadela né? Bobagem... hahaha mas é incrível. Eu indico demais!

Rua Diogo Jácome 391, Vila nova conceição, São Paulo, SP.

"A TRADI nasceu muito antes de ser uma hamburgueria. Tudo começou na década de 70 com a união de duas famílias, amigas e vizinhas, no tradicional bairro do Ipiranga. Ambas compartilhavam a mesma paixão pelo hambúrguer, contando moedas da mesada para visitar a lendária hamburgueria do bairro. Durante anos, continuaram a se reunir em torno do hambúrguer, criando e aprimorando receitas em busca da perfeição. Mesmo depois de seguirem caminhos profissionais diferentes, os amigos – agora em companhia com seus filhos, também aficionados pelo tema, juntaram-se novamente para resgatar receitas clássicas que fizeram parte da sua infância, além de releituras dos tradicionais hambúrgueres de São Paulo. Esta é a Tradi, que traduz a história das nossas famílias com a tradição do hambúrguer." (Retirada do site da hamburgueria, essa descrição está também nos cardápios de lá e MUITO me encantou <3) 

Bom, a Hamburgueria Tradi veio pra fechar com chave de ouro as dicas desse post. Assim como comida japonesa, outra coisa que eu AMO, como MUITO e entendo, é o TAL do hamburguer. Eu já estava enlouquecida de vontade de provar o #OráculoBurguer (burguer principal da casa), que já aparecia pelos food parks de SP... Mas eu nunca conseguia encontrá-lo/bater agenda. Agora finalmente ele está lá, delicioso pra quem quiser provar e sem depender de datas!

Super porção de batata frita bem fininha com um molho TÃO GOSTOSO que eu pedi mais. <3
Se tem algo que fiz muito em São Paulo nesses anos, foi: comer hamburguer. Fui em muitos, dos mais populares aos mais escondidinhos. Sempre soube que estava na cidade certa pra conhecer os melhores. 
O oráculo burguer não só é um burguer maravilhoso de SP, como foi o MELHOR hamburguer que eu já comi em toda a minha vida, e vou mostrar porque:

Burger de 180 g (feito com 3 cortes de 3 raças bovinas diferentes!), coberto por uma mistura cremosa de queijo cheddar inglês com pepperoni moído, servido no pão de hambúrguer branco bem quentinho. Ai, que já tô com sdds <3

O que mais me impressionou é que a carne veio no ponto ideal. Mal passada, suculenta, vermelha. PORÉM, aquecida na medida certa e grelhadinha por fora. Saborosa. Bem temperada. Grande. É MUITO difícil encontrar um burguer que venha perfeito assim, e esse conquistou nosso coração na primeira mordida.

NEM EU. 

"Ponto de carne define caráter": SENSACIONAL. E SIM, SIM, MUITO SIM!
Não espere encontrar 1 milhão de tipos de hamburgueres. O cardápio é pequeno, mas suficiente, valoriza os hamburgueres tradicionais e, sobretudo: veio tudo executado da melhor forma possível.
Pra quem não gosta de firula, e sim de HAMBURGUER, corre lá e depois me conta. <3


Bom... Existem vários outros restaurantes deliciosos que visitamos por lá, porém esses me marcaram especialmente por terem sido nos últimos dias antes do retorno pra MG.

Essa foi minha maneira de homenagear um pouquinho essa cidadona que me acolheu de braços abertos desde o primeiro dia que pisei lá: sozinha, de mala e cuia, uma menina do interior mineiro se virando nos metrôs e se apaixonando a cada avenida (BEIJO, FARIA LINDA :*).  
Espero que tenham gostado! E se visitarem algum desses, me CONTEM!

P.s.: Tatah Fávero JURA que não é só restaurante que tem de role legal pra fazer por lá. Porém, é o que ela mais gosta. Ah, ela jura também que lá existe muito amor sim. Existe amor demais. E saudade também. <3 Obrigada por TUDO, SP!

Comentários

Postagens mais visitadas