Deixei de ser teen

Esses são breves parênteses de uma pessoa - garota, menina, mulher? -  à beira de seus 20 anos. 


Já estou na metade da minha faculdade, tenho carteira de motorista, um namorado (relacionamento seríssimo, e não namorico), pago minha conta de celular e cartão de crédito, sei cozinhar, lavar, passar, costurar, sou pra casar e meto meu nariz aonde bem quero.

Passei dos dilemas do 1º beijo, 1º dia de aula, 1º isso, 1º aquilo e estou na fase do: se vai fazer, faz bem feito.
Não quero agradar a ninguém senão a mim mesma, e eu sei que eu só me contento com o melhor. Então se o meu melhor não te convém, pode dar meia volta... Estou feliz assim.

Cansei de perder tempo com pessoas mesquinhas e aprendi a me amar como nunca amei ninguém. Sou boa no que faço, e faço porque gosto, se você não gosta, então vai lá e faça você.

Já não tenho pais me impondo horas pra chegar em casa faz (muito) tempo, mas gosto sempre de avisá-los aonde estou, não por que me mandam, mas sim por eu amá-los e saber que se preocupam comigo.

Meu guarda-roupa tem muitas roupas de trabalho. Terninhos, calças sociais, saias discretas, blusas de tecidos. Calça jeans? Quase não uso. Isso me preocupa. Mas não ao ponto de não ter saias jeans bem curtas e meus all star's para sair final de semana e falar: YEEEEEEEEEEEES, I CAN!!!

Não tenho filhos e não pretendo ter tão cedo, mas sou louca, alucinada, maluquinha de paixão por crianças. Amo sair com primos meus ou do meu namorado! Me divirto com eles e levo muito susto quando eles me perguntam se "PODEM" fazer algo, se "PODEM" comer porcaria, se "PODEM" assistir tv até tarde. Gente, como assim "pode"? Outro dia mesmo era eu quem perguntava isso pra alguém... É responsabilidade, você chegou.

Estou mais chocada de fazer 20 anos do que quando fiz 18. 20 anos, tipo já era? Antes era eighteen e ainda tinha nineteen (por isso o "deixei de ser teen" haha)... Agora é vinte e depois trinta... NÃO QUERO NEM PENSAR, OBRIGADA.

Não é drama, não é teatro. A verdade é que eu sempre tive a cabeça mais velha do que as garotas da minha idade, sempre quis aprender a me virar, sair debaixo da asa da minha mãe e um dia recompensar meus pais por tudo que fizeram por mim (awnnnn...). Fazer 20 anos apenas me mostra que o futuro está chegando, que pirraça não é mais um modo coerente para conseguir o que quer e que a palavra "dependência" - em qualquer sentido que seja- , está com seus dias contados na minha vida.
 


p.s.: amanhã é aniversário da Tatah Fávero e ela ama presentes, cartinhas, e-mails, bilhetes, sinais de fumaça, e até telegrama ao vivo nesse dia !

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas